Quinta-feira dia 10 de Maio vai ser inaugurada a primeira exposição de joalharia da IMBU jewelry designers, na Ourivesaria Sarmento, em Lisboa, espaço que faz parte da história tradicional da cidade.

Pegando no tema dos sonhos, possivelmente a mais abrangente e singular matéria da existência humana, inspiradas pelo filme “Sonhos” de Akira Kurosawa, um filme que as irmãs Bueno assistiram juntas no Cinema Apolo 70 e que as marcou profundamente, as artistas reuniram um conjunto de peças de certa forma auto-biográficas que apresentam como fragmentos de sonhos que também tiveram e ousam afirmar serem comuns aos sonhos do visitante que observa.

Que parte dos sonhos de civilizações antigas fica para continuar a ser sonhado pelas pessoas modernas? Que parte do sonho é exclusivamente nossa e que parte nossa é exclusivamente onírica? Seremos nós a possuir o sonho ou será o inverso? E nesse caso, serão os sonhos fragmentos ou a linha que nos liga uns aos outros através dos tempos?

Estas e outras perguntas são propostas para reflexão pela IMBU, compondo o núcleo duro de cada peça apresentada na forma de jóia, em si mesmo, um objeto que representa um ideal de sonho ao longo dos tempos pelas várias civilizações.

Esta é uma excelente oportunidade para conhecer melhor a marca e as artistas que assinam com a marca.

A exposição estará patente até dia 10 de Junho de 2018.

Como um sonho, Lisboa foi surgindo por camadas. Terra de Bárbaros, de Romanos, de Mouros e tantos outros, Lisboa será sempre de sonhadores ousados!

A IMBU apresenta fragmentos de sonhos, na forma de objetos que inspiram a sonhar. 

Fragmentos de Sonhos:

Roma, o sonho de um grande império

Jeté, o sonho dos grandes palcos

Azulejos, o sonho de tornar o mundo belo

Ondas, o sonho de navegar

Floresta, o sonho do Éden

All Aboard, o sonho de cantar