Oshine is a beautiful creative multi-layout, multi-purpose wordpress portfolio theme with 18 unique demos. Oshine has been rated as one of the Best Portfolio & Photography themes in many popular blogs. We have carefully crafted each & every demo to ensure that a clean and modern design is carried through. Great design and Powerful features makes Oshine irresistible.

Follow Us

Copyright 2014 Brand Exponents All Rights Reserved

Cinderela

Era uma vez uma….

Adoramos ouvir e contar histórias. E as histórias dos contos de fadas têm muito material para reflectir!

A frágil cinderela que por umas horas consegue viver o sonho de ir ao baile tem para nós a representação perfeita no sapatinho de cristal que perdeu durante o súbito e urgente despertar: a fuga do baile onde tinha sido a estrela principal.

Tal como o sapatinho da cinderela, todos os sonhos são à medida do seu proprietário, e por isso quando o principe foi atrás da pessoa que o tinha sonhado, só no pé dela o sapatinho podia entrar.

Esta pulseira, desenhada com a história em mente, foi construida para uma cinderela moderna. A sua forma lembra em linhas estilizadas a do perfil de um sapato, e as suas aberturas rectangulares sugerem janelas, ou portas, ou portas e janelas, ou ainda mais indirectamente escadas que se sobem e descem no processo de se tornar os sonhos reais…. “quando se fecha uma porta, abre-se uma janela”, dizem os populares… e assim se vai moldando o idílico à medida do possível.

As cinderelas modernas não são diferentes daquela da história. São homens e mulheres que todos os dias procuram trazer à matéria aquilo que ambicionam.

A cinderela desta pulseira é uma mulher a quem tirámos a medida mais estreita possível do punho. A pulseira entra no seu pulso de uma só forma e dificilmente entrará no pulso de outra pessoa. Como aconteceu com o sapato da primeira Cinderela.

A turmalina bicolor da pulseira, com uma linda coloração translúcida, não é perfeita. Está lascada numa das extremidades e foi escolhida de propósito nestas condições para este projecto: imaginamos que o sapato de cristal, depois do uso e de cair pela escadaria durante a fugida, não tenha também ficado intacto; mas continuou a ser, como esta turmalina, muito especial. Um pequeno detalhe, que quase passa despercebido, mas que faz toda a diferença. Como os sapatinhos de cristal numa história inteira.

A pulseira Cinderela é uma joia que pertence à nossa colecção particular.

Terá certamente oportunidade para a ver pessoalmente.

 

 

Medusa um Colar Escudo

Medusa, a divindade marinha com cabelos de serpentes. Que petreficava de medo todo aquele que ousasse olha-la no rosto. Foi derrotada por Perseu que levou para a missão, entre outros objectos, um escudo espelhado. Terá sido nesse escudo que a divindade se viu reflectida e sucumbido à própria raiva a si redireccionada, tendo aproveitado então o herói para lhe cortar a cabeça e assim acabar com esse flagelo entre os homens.

Mas terá mesmo acabado, o flagelo?

Esta peça, desenhada e concebida com base no mito, junta os simbolos que para nós são os mais importantes da história: as serpentes em prata, cabelos nascidos da raiva interna da Medusa, a madeira, material usado em escudos e outros materiais bélicos, o titanio polido até ficar espelhado, lembrando não só a dureza e a resistencia que se supõe no herói como também a especificidade espelhada do escudo de Perseu, onde foi possivel o monstro se ver reflectido.

Quem usa o colar reflecte tudo aquilo que estiver na direcção do seu olhar, mas pode também ver-se nele reflectido “transformando-se” por momentos na Medusa da história. Uma proposta de reflexão sobre estes conceitos!

De elevado valor simbólico esta peça única e muito especial sugere uma protecção de quem a usa contra os “monstros” que vivem fora, ao mesmo tempo que convida a uma atenta e permanente auto-observação das emoções internas, pois, como disse Nietzsche:

“Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não se transformar num monstro também”

 

 

Mensagem

No dia 2 de Janeiro de 2018 a IMBU foi premiada com o 3º lugar no Concurso Anual de Joalharia da APIO, com o anel “Mensagem de Paz”, desenhado e executado por Sara Bueno.

A proposta lançada pela APIO para o concurso de 2017 foi a criação de uma peça de joalharia que integrasse uma ou mais ideias relacionadas com o centenário das aparições de Fátima.

Foi um projecto de complexa e desafiante execução, que demorou cerca de 5 meses no total a chegar a termo, tendo resultado num objecto único, rico em detalhes e que deixa qualquer um maravilhado.

Nada foi deixado ao acaso. Desde a escolha dos materiais, às formas e à tipologia, tudo teve uma razão para estar presente na composição global.

Veja o vídeo aqui

Porquê um anel?

O centenário das aparições de Fátima está relacionada com a igreja católica. E o anel, estando desde sempre relacionado com a manifestação de poder e estatuto, tem em si a dupla simbologia de representar o poder da igreja, por um lado, e o poder da fé nos homens, por outro lado.

Neste anel, à semelhança do que acontece em todas as representações religiosas, encontramos diversos símbolos que contam a história das aparições, enquadrando-a nos pilares da igreja católica, centrando-se na essência da mensagem e na forma como a mesma terá sido transmitida pela Virgem aos pastorinhos ao longo das várias aparições.

Contrastando a austeridade das catedrais com a naturalidade humilde da azinheira junto à qual os milagres terão ocorrido, ligámos estes dois extremos construindo o anel com uma base sólida e tradicional, semelhante ao anel de um bispo, e um topo coroado com folhas de azinheira entremeadas com 4 corações. Os 4 corações dos personagens centrais da história, que desde o primeiro momento passariam a estar ligados.

Esta coroa aparece sustentada em dois lados por duas pombas, representação do Espírito Santo, indissociável de todos os eventos cristãos.

Sobre as folhas de azinheira, a peça central do anel surge giratória, revelando a dinâmica das aparições. Um dos lados é completamente prateado, brilhante e lunar como a figura da mãe (Maria), onde uma claríssima Água Marinha representa a figura da Virgem e 3 Zircónias brancas representam as 3 crianças. O outro lado é parcialmente dourado, quente e solar como o pai (Deus), onde se vê um coração desenhado com várias zircónias vermelhas: o Sagrado Coração de Maria, circundado por espinhos que aparecem na forma de 12 triângulos recortados no metal, em alusão aos 12 Apostolos de Jesus, seu filho.

O movimento giratório da cabeça do anel lembra também o movimento de “abrir de mãos” da “senhora de branco”, tal como descrito pelas crianças. Aquando das suas aparições, a Virgem revelava segredos com esse gesto, tendo numa das aparições finais revelado o seu sagrado coração, marcado na palma da sua mão direita.

Para nós, a leitura do Sagrado Coração de Maria faz sentido no contexto da experiência maternal e do sofrimento que uma mãe tem perante o sofrimento de um filho; daí a inclusão subliminar de Cristo nos 12 triângulos que representam espinhos. Tal experiência, que Maria terá transcendido, elevou-a ao patamar divino tendo a santa amor compassivo e incondicional por todos os filhos dos Homens, tal como o amor que nutre por seu próprio filho.

Esta é a Mensagem de Paz. O amor pelos nossos filhos pode ser também o amor pelos filhos dos outros, espelhando a atitude exemplar da mãe divina. E a fé nesta possibilidade constitui o poder oferecido aos Homens, pelas aparições e por intermédio dos 3 pastorinhos, para conquistarem a paz definitiva (paz interior e paz inter-relacional).

O anel Mensagem é um objecto complexo, replecto de detalhes e segredos, um convite à contemplação e à reflexão, como é toda a mensagem de cariz espiritual em qualquer religião.

A nossa avó materna e a irmã dela tinham uma adoração infinita pela Virgem Maria e sempre nos contavam, à maneira delas, a história dos 3 pastorinhos. Se fossem vivas, teriam celebrado com muito entusiasmo esta data comemorativa.

Antónia e Raquel… este anel e este prémio são para vocês!

 

Ficha técnica da peça:

Prata banhada a ródio e ouro, ouro branco, água marinha, zircónias brancas e vermelhas.

Desenho e execução Sara Bueno

Logística e apoio nos acabamentos Yara Bueno

Cravação Américo Magalhães

Banhos Luís Sardinha

Agradecimento especial Mestre Cláudio Passo, pelo orientação na resolução de questões técnicas.


						
Unique Gifts

Have you ever get stucked whith the decicion of what to get to that special person in a special ocasion? If that`s the case, IMBU have the solucion you need!

Tell us a story and we give you our jewellry, wich surely is going to surprise and will make that special person dream.

After all, unique people deserve unique presents.

Check out our Universus, silver cufflinks and silver, titanium and zirconia earrings, framed in titanium with zirconia, representing the endless hapiness that ones wishis to a cuple that is starting a live together in marriage.

 

Fur Elise

As primeiras notas desta peça para piano de Beethoven são imediatamente reconhecidas pela grande parte das pessoas. A delicadeza e brilhante simplicidade sonora guarda uma gigante onda de emoções, de tal forma que, apesar de ser executada com facilidade por alunos de piano, apenas alguns nos conseguem tocar a alma.

Terá havido uma mulher, de contornos indefinidos, por trás desta obra. Alguém que o compositor amou: mais ou menos platonicamente, secreta ou declaradamente… não se sabe ao certo; não é necessário saber. A base essencial desse sentimento é reconhecida por quem escuta, surgindo, do nosso ponto de vista, na sua forma mais pura e desinteressada de ganhos pessoais.

Tomando como base a transição do período Clássico para o Romântico de que Beethoven é um exemplo, integrando a busca pelo rigor e pureza formal do Classicismo e o individualismo do Romantismo, e recorrendo à linguagem das flores usada no convívio social do séc. XVIII, escolhemos a margarida para representar o conceito de amor singelo que nos transmite Fur Elise de Ludwig Van Beethoven.

A margarida, representada espontaneamente em rabiscos de pessoas de todas as idades de tal forma que talvez seja o arquétipo da flor para os humanos, simboliza a inocência, a sensibilidade e a pureza transmitida pela melodia.

A IMBU criou assim Elise, um par de brincos assimétricos, onde a prata e o ouro, materiais clássicos da joalharia, são combinados na representação de um bouquet de margaridas, assumindo o rigor mas desafiando o equilíbrio formal, tal como o compositor desafiou as harmonias consideradas aceitáveis para a sua época.

Vestir Elise da IMBU evoca as notas idílicas da bagatela de Beethoven, mas também coloca quem os veste no centro de uma narrativa etérea, do tempo passado para o tempo presente.